domingo, 6 de abril de 2008


... a dor
que desperta
consentida pela indiferença
veste-se
sangrenta
curtinaz beleza
bálsamo
neste ser vil que te adora.
... de candidas
mãos que em mortas ilusões
teu sexo aflora.
Corpo blasfemado por teu
olhar de frio encanto
mortaz
além deriva do espasmo
salivar do beijo
morto em teus lábios
agora frios.

Um comentário:

o mouro disse...

Mas e a morte? realamente esfriou o que doia? ou vou um sonho neblinado que nunca realmente aconteceu?